<$BlogMetaData$>

sexta-feira, março 09, 2007

134. INTERIORIZAÇÃO

Foto disponível no URL: Piotr Kowalik

Um cigarro acesso
Olhar distante
Pensamentos oblíquos
Sentimentos estagnados
Horizonte negro
Olhar vidrado
Da vivência passada
Por erros sequentes
Onde perdeste o norte
O sentido da maré
Tentei segurar o leme
Num mar com sabor a sal
O naufrágio foi fatal
Tentei seguir por outras ondas
Mas não consigo esquecer-te
Saudades tuas tenho
De um porto seguro
Sentindo a calor do teu corpo
O doce dos teus lábios
Suspiros de amor...
Que num precipitação abalou
Que me fez sofrer
Sozinha estás...
Mas nunca me perdoaste
Respeito...
Mas complicamos o fácil
Melhor,
Eu compliquei...
Mas também não me compreendeste
Nem uma oportunidade me deste
Cresci, é um facto
Queria ir além mar
A meio destino ficamos
Curto e intenso
Que jamais irei esquecer.
Guardo cada letra, cada palavra...
Por ti pronunciada
Seja falada ou cantada
Com voz em fado
Que sempre me irás orgulhar...

Etiquetas:

"DOMINUS VOBISCUM"
    Publicado por Pedro Nobre ás 23:35   1 REFLEXUS

1 Comments:

At sábado, março 10, 2007 4:21:00 da tarde, Blogger Paulo Silva said...

Meu caro pedro...
Um regresso em grande,com um excelente poema.Embora demonstre alguma saudade que por aí anda.
Aquele abraço.

 

Enviar um comentário

<< Home