<$BlogMetaData$>

quarta-feira, junho 21, 2006

78. Ó GENTE DA MINHA TERRA


Ó gente da minha terra
Agora é que eu percebi
Esta tristeza que trago
Foi de vós que a recebi

É meu e vosso este fado
Destino que nos amarra
Por mais que seja negado
Ás cordas de uma guitarra

Sempre que se ouve o gemido
De uma guitarra a cantar
Fica-se logo perdido
Com vontade de chorar

E pareceria ternura
Se eu me deixasse embalar
Era maior a amargura
Menos triste o meu cantar

Amália/ Tiago Machado

Etiquetas:

"DOMINUS VOBISCUM"
    Publicado por Pedro Nobre ás 00:10   0 REFLEXUS