<$BlogMetaData$>

quinta-feira, março 02, 2006

32. MEU FADO

Foto disponível no URL Calçada

Rasgando a escuridão
Ao meu passar
Centrado em solidão
Ouço a calçada a cantar

Uma melodia de embalar
Ouço o meu fado
Fizeste-me chorar
Quando recebo teu recado

O teu sorriso de gelar
Num olhar molhado
Ouço-te professar
No meu coração destroçado

O teu poema de terminar
Para o poeta esquecido
Que te quis cortejar
Com um beijo perdido

Fugaz fugiste
Sozinho fiquei
Nessa noite triste
Que nunca a desejei...

Escrito no dia 25 de Fevereiro de 2006 04:42
(Poema postado no blog NA ESCURIDÃO DA NOITE 25/02/2006)

Etiquetas:

"DOMINUS VOBISCUM"
    Publicado por Pedro Nobre ás 23:19   3 REFLEXUS

3 Comments:

At sexta-feira, março 03, 2006 4:52:00 da manhã, Blogger Freyja said...

Pedro
gracias, pero el poeta eres tu.
Tu sabes darle a la vida la magia de los versos.
te dejo un abrazo y que sea un bello fin de semana

besos y sueños

 
At sexta-feira, março 03, 2006 1:44:00 da tarde, Anonymous Neith said...

Palavras buriladas com mestria...magnifico poema! Beijinhos :)

 
At sexta-feira, março 03, 2006 6:03:00 da tarde, Blogger Paulo Silva said...

Um fim de semana cheio de inspirações poéticas.

 

Enviar um comentário

<< Home