<$BlogMetaData$>

quarta-feira, fevereiro 08, 2006

22. ESPELHO DA VIDA

Fonte: Espelho

Para o espelho olhei
O meu rosto se modificou
Uma lágrima derramei
Adulto já sou

Cresci e não dei pelo tempo passar
Por tantos caminhos andei
Mas sempre na sombra do teu olhar
Hoje foi de ti que me lembrei

O teu sorriso que me vacilou
Que irei sempre relembrar
O tempo para mim parou
Quanto te vi abalar

Ainda te chamei
Até o meu coração ainda te procurou
Eu sei também te magoei
Foi tempo em vão e a nada levou

Espero que já saibas o que significa amar
Contigo nunca mais falei…
Por vezes quando observo o mar
Penso no que nos aconteceu e que alto sonhei

O meu amor já se acabou
Estas águas turvas me fizeram pensar
Que a oceanos mais calmos me levou
Para de novo amar

Espelho meu eu sei que errei
Até tanto tempo já passou
Não o aproveitei
Agora o meu rosto se modificou…

Escrito a 08 de Agosto de 2005, 18:47
(Poema postado no blog NA ESCURIDÃO DA NOITE - 13/09/2005)

Etiquetas:

"DOMINUS VOBISCUM"
    Publicado por Pedro Nobre ás 00:05   5 REFLEXUS

5 Comments:

At quarta-feira, fevereiro 08, 2006 1:42:00 da manhã, Blogger Joana said...

Obrigada por te teres lembrado de mim...hoje e sempre!

Beijo grande Pedro

P.S: Aquela fotografia (do Ponto Jota) é do meu sobrinho...é parecido com a tia, eu sei! :)

 
At quarta-feira, fevereiro 08, 2006 1:45:00 da manhã, Blogger heidy said...

Foi um momento... um suspirar. Tudo o que nos estiver reservado no destinbo a nós voltará... se calhar o instante não foi o adequado.

 
At quarta-feira, fevereiro 08, 2006 3:06:00 da tarde, Blogger margusta said...

Pedro o poema é lindo...tudo na vida se altera ...tudo muda, mas a essência essa está sempre lá...
Jinhos para ti.

 
At quarta-feira, fevereiro 08, 2006 7:18:00 da tarde, Blogger Ludovicus Rex said...

Por vezes recordar é viver...
Mas recordar é também pensar no que mal correu, perspectivando um melhor e novo futuro...

 
At quinta-feira, fevereiro 09, 2006 10:49:00 da tarde, Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Pedro,
Fantásticas estas tuas palavras, e a forma como com uma escrita tão simples consegues transmitir tantos sentimentos e tantas verdades.
Simplesmente adorei.
Abraço.

 

Enviar um comentário

<< Home